cacau-horihana-tatuagem-tebori

A técnica de Tebori  é a tradicional arte japonesa de tatuar a mão, é diferenciada e reconhecida  pela sua capacidade de criar sutis gradações de tom que são difíceis de alcançar com uma máquina tradicional de tatuagem.
A palavra vem de Tebori, Te significa “mão” e Hori ou Horu, “a esculpir, esculpem ou inscrever”.
O termo utilizado para descrever a técnica da tatuagem que surgiu no final século 19 no Japão, com o aparecimento de artistas profissionais de tatuagem.

Agulhas de aço, geralmente de maior diâmetro do que as utilizadas no Ocidente, são dispostas em fileiras, isoladas ou amontoadas, e estão vinculadas a uma longa alça de bambu. Esta ferramenta é usada na mão direita, com os dedos da esquerda usados para espalhar a pele a ser tatuada. O eixo da ferramenta tebori repousa sobre o polegar da mão esquerda e as agulhas inseridas pela força de avanço do braço direito do artista. Ao contrário de muitas outras formas de tatuar a mão na Ásia, como Tatau ou Moko, assistentes não são necessários para o Tebori.

Os pigmentos utilizados pelos artistas japoneses também provém de plantas, mas quando o desejo é a coloração em tons de cinza, utiliza-se uma pedra japonesa denominada de sumi-ê, popularmente conhecida fora do oriente como insume. Para obter o pigmento acinzentado, essa pedra é moída até se tornar um pó bem fino, como se fosse uma maizena ou farinha de trigo, e misturada à água. A haste é molhada nos pigmentos e então o artista começa a perfurar a pele da pessoa, dando o formato do desenho escolhido. Com uma maior compreensão da contaminação cruzada, nos tempos modernos, a agulha utilizada para “grupos tebori” são destacáveis a partir da ferramenta, assim elas podem ter uma utilização única, e do punho é geralmente feito de titânio ou de aço, permitindo-lhe ser autoclavadas.
Em japonês, Tebori é o oposto do Kikaibori, ou tatuagem com uma máquina eléctrica de estilo ocidental.

 

Os Estilos:

Tsuki-Bori
Tsuki-Bori é uma metodologia de tatuar a mão, tradicional japonesa que, de acordo com os registros da Tokai Tattoo Club do Japão, é uma referência ao “impulso” método de tatuagem com base em Osaka.

Hane-Bori 
De acordo com o Jornal da Tokai Tattoo Club do Japão, Hane-Bori é uma referência a “vassoura-up”, um método de tebori  que tem uns ritmos diferente e é empregada pelos artistas de Tóquio e do leste do Japão.

Os Termos:

Bokashi é o desvanecimento de preto usado para trabalhar graduação sombreamento tradicional, muitas vezes utilizado nas nuvens e espada, é um tom de cinza escuro.

Kakushi-Bori significa tatuagem escondida, era mais comum entre as mulheres, feita de pó de arroz ou óxido de zinco e não era visível, aparecendo apenas em determinadas circunstâncias. Por exemplo, quando o tatuado estava sob efeito de alguma excitação – em seguida do ato sexual, após um banho quente ou alcoolizado. Nessas situações, a tatuagem ressurgia com um contorno vermelho. E também era a tatuagem feita perto das axilas, na parte interna da coxa ou em locais privados ou “secretos” do corpo.

Kebori  linhas finas, tais como, as representadas como cabelos.

Keshow-Bori imagem secundaria que serve para enfatizar a imagem principal, aqui as conhecemos como fundo faixa e ornamentos.

Nuki-Bori trata-se apenas da tatuagem principal, sem o apoio do Keshow-Bori.

Suji-Bori esboço de uma tatuagem, suji significa “linha”. é o som da tatuagem tebori, referindo-se ao som as quando agulhas, punionadas, entram na pele. Tatuagens à mão, no Japão, devem ser feitas por punção da agulha, suavemente na pele, ajustanda a força das mãos, a pele humana é muito macia e elástica. Quando  as agulhas saem da pele, pode-se ouvir o som, shakki. Quando um Profissional em Tebori esta fazendo uma Tatuagem Tebori, você pode ouvir um som rítmico como “sha, sha, sha”, por isso shakki.