Posts

vinicius-irezumi-tatuagem-oriental

Seus trabalhos tem uma leitura vigorosa das lendas e gravuras japonesas (Ukyio-e). Seu trabalho é sempre mais emocional e intuitivo que técnico. As tatuagens orientais, normalmente feitas em fechamentos corporais, utilizam-se desde seres mitológicos até flores e paisagens.

As tatuagens japonesas têm significados diversos e é muito importante sua identificação e sabedoria sobre o que pretende tatuar em seu corpo. Nesse espaço do site, iremos, no decorrer do tempo, colocar algumas curiosidades sobre alguns desenhos.

Hannya

vinicius-irezumi-tatuagem-oriental

O Hannya é um exemplo dos muitos tipos diferentes de máscaras usado pelos atores japoneses tradicionais de teatro Nô.

Sua fisionomia é na maioria, confundida com outras máscaras como o Namanari e Oni.

Máscaras

mascaras-pintura-vinicius-irezumi-tatuagem-oriental

As máscaras são usadas para carregar a identidade e estado de espírito ou humor dos vários caráteres que numeram quase oitenta contos diferentes. A máscara do Hannya especificamente representa uma mulher vingativa e ciumenta. Seu ódio, ciúme malicioso e inveja a consumiram, e assim ela se transformou em um demônio, mas com alguns traços importantes da face humana. É representado por uma face com chifres, grandes olhos, dentes pontiagudos, combinados com um olhar de puro ressentimento é ódio. Sua expressão de sofrimento em torno dos olhos e das vertentes do cabelo que sempre aparece representada de uma maneira desordenada, demonstra a sua paixão desvairada.

Diferentemente do conceito Ocidental para inferno e demônios, o julgamento no budismo japonês é que demônios são os confusos sentimentos humanos como a paixão, ciúme e ódio que podem transformar homens e mulheres nessas terríveis criaturas.

A palavra Hannya vem do sânscrito, onde seu significado nada tem a ver com o Demônio japonês. Trata-se de uma virtude atribuída a Buda.

Dragões (Ryu)

Dragões-Ryu-vinicius-irezumi-tatuagem-japonesa-oriental

O dragão oriental é um símbolo tradicional de alguns países como China ou Japão e possui o significado de sabedoria, força, poder, proteção e riqueza.

Carpas (Koi)

Carpa-768x960-pintura-vinicius-irezumi-tatuagem-oriental

As carpas causam fascínio pela sua beleza e cores. De diversas variedades, as cores das carpas são tão fortes e intensas que as tornam visíveis mesmo em águas turvas.

Segundo a lenda, a carpa tinha que atingir a fonte do rio que corta a China, o Huang Ho (Rio Amarelo), na época da desova. Para isso, tinha que nadar contra a correnteza e saltar cascatas até à montanha Jishinhan. A carpa que alcançasse o topo tornava-se um dragão.

Por causa dessa crença, acredita-se que as carpas subindo significa força, coragem e determinação para alcançar objetivos e superar dificuldades, perseverança, e a carpa descendo significa objetivos alcançados, cumpridos.

Serpente (Hebi)

Presente em diversas culturas pode ser interpretada de várias maneiras representando a eternidade, a completude, os ciclos de nascimento e morte e as transformações da vida ou ainda indicar evolução espiritual.

Já na China, a cobra é um dos animais do horóscopo e os nascidos sob esse signo são pessoas inteligentes, magnéticas, astutas e, calculistas quando precisam.

wabori-temple-cover-facebook


Como já diz o título, Primavera, verão, outono, inverno… e primavera (Bom yeoreum gaeul gyeoul geurigo bom, 2003) se divide em cinco episódios correspondentes ao ciclo das estações. O filme sul-coreano trata da criação, do conflito, da maturidade e da morte através da relação de um mestre budista com o seu pupilo. Num templo flutuante em pleno lago de um vale idílico, os dois vivem isolados as quatro fases do clima que simbolizam cada uma dessas transformações. Da sua infância até o dia em que substituirá – ou não – aquele ancião, o pupilo deve aprender a conservar os valores da mente e, com a penitência, afastar as tentações da carne.

A sugestão zen pode parecer bem enfadonha, mas o tom de fábula imprimido pelo diretor, roteirista e ator Kim Ki-Duk torna a lição um tanto didática e prazerosa.

Para assistir o filme completo, clique no vídeo abaixo: